Gestão “danosa” do canal 2 da TPA e TPA Internacional nas mãos da PGR

O director executivo da Semba Comunicação, Sérgio Neto, foi recentemente ouvido durante mais de três horas na direção Nacional de Acção Penal da Procuradoria Geral da República, onde se tem deslocado todas as semanas, soube o Correio da Kianda de fontes ligadas à PGR.

Em causa, estão supostos actos de corrupção durante a vigência do contrato de gestão do canal 2 da TPA, e TPA internacional, envolvendo o antigo diretor do GRECIMA e Ministro da Comunicação Social, Manuel António Rabelais e a Westside Investiments, empresa detida pelos filhos do antigo presidente da República, José Eduardo Dos Santos, nomeadamente Welwitcha Dos Santos “Tchize “, e José Eduardo Paulino Dos Santos “Coreo Dú”.

Segundo a fonte que vimos citando , o inquérito que envolve o antigo ministro da Comunicação Social “está concluído e o que ficou apurado ainda constitui segredo de Justiça”, estando desde já a PGR a aguardar o levantamento da imunidade de Manuel Rabelais na Assembleia Nacional.

A mesma fonte, avança que as contas bancárias de Sergio Neto, já foram bloqueadas para garantir em caso de julgamento e condenação que o Estado é ressarcido dos prejuízos.

Os contratos entre o ministério da Comunicação Social, a Televisão Pública de Angola (TPA) e as empresas privadas Westside e Semba Comunicações referentes à gestão do Canal 2 da TPA e da TPA Internacional, foram cancelados e a sua gestão alocada a TPA, dando seguimento a um despacho assinado pelo Presidente da República, João Lourenço durante o seu primeiro ano de mandato

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo