Tribunal decide prisão do filho de José Eduardo dos Santos

O Tribunal Supremo de Angola decidiu, na semana passada, a prisão preventiva dos cidadãos José Filomeno dos Santos, Walter Filipe da Silva, Jorge Gaudens Fontes Sebastião e António Samalia Bule Manuel, todos eles arrolados no caso de roubo de 500 milhões de dólares transferidos para uma conta na Inglaterra.

Fonte: Club-k.net

O quarteto  que está sujeito a medidas cautelares e obrigado a apresentarem-se quinzenalmente no  Departamento Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP)  deverá ficar em prisão preventiva, a qualquer momento,  caso as autoridades não alterem o seu plano.

No final da semana passada, foram notificados para se apresentarem está segunda-feira (24), a câmara cível do Tribunal Supremo para assinatura quinzenal em relação aos termos da identidade e residência. A pretensão é que eles se apresentem voluntariamente para de seguida serem lhes ordenado a prisão preventiva.

José Filomeno dos Santos é acusado pelos crimes de associação criminosa, falsificação, tráfico de influências, burla e branqueamento de capitais; Valter Filipe, por crimes de associação criminosa, peculato e branqueamento de capitais.

No general, o grupo está implicado na operação que resultou na transferência ilegal realizada pelo BNA, em 2017, sob pretexto de garantia de um suposto financiamento de 30 mil milhões de dólares, a favor do Estado angolano, o que não aconteceu.

A operação acabaria por revelar-se uma burla contra o Estado angolano. As autoridades londrinas suspeitaram da transferência e, por isso, bloquearam os fundos.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo