Nao suporto mais a disfarçatez da situaçao que afecta aquele “patriota”, hoje vilão que ofereceu, diz-se, a melhor parte do tempo da vida, quando aos 37 anos de idade, assumiu o cargo de presidente de Angola e do partido: JES.

Quando Putin se divorciou de Lyudmila em 2013, viria a confirmá-lo num canal russo de TV e qualificando-o de “divorcio civilizado” …

Na altura a causa mais próxima do divorcio, esteve associada a concorrencia que passou a ser exercida a ginasta Alina Kabayeva a então primeira dama.

Se quando se casou em 1991 foi notícia na imprensa angolana, pelas “bem fundadas” razões de interesse público (presidente da República e do movimento de libertação), será que o mesmo interesse público suscitado na altura não pode ser evocado hoje para uma explicação sobre o que se tem estado a passar!? Ver o “camada presidente” na berlinda do solteirismo, mais a mais agora que ele precisa e muito do companheirismo da primeira Dama “emérita”, é uma preocupação…

Nos bons tempos, o mais-velho JES era super-dotado. Conheciam-se-lhe outras habilidades, nao só as de político emprestado ao futebol.
Se se excedeu, merece ser perdoado. Errar é humano. A nao ser que seja um daqueles pecados do tipo, “pular o muro” que nem a Biblia admite perdão.

Desculpem-me a ignorância. Quero mesmo entender…



POR: ALEXANDRE SOLOMBE |FACEBOOK

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo