Governador do Banco Nacional de Angola constrói mansão multimilionária em Portugal

O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, está a construir uma mansão multimilionária na Quinta Patino, avaliada em mais de 3,5 milhões de euros. Considerado como um dos dirigentes mais importantes de Angola, Massano tem demonstrado em privado nos círculos do poder alguma oposição aos investimentos em Portugal.

Apesar da relutância que lhe é atribuída quanto ao volume crescente dos investimentos de Luanda em Lisboa, Massano escolheu um dos arquitectos mais prestigiados em Portugal, Frederico Valsassina, para construir a nova mansão na zona de Cascais.

A Quinta Patino é também conhecida como um condomínio de luxo, um dos mais caros em Portugal. Empossado governador a 5 de Outubro de 2010 pelo presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, Massano substituiu Abraão Gourgel, depois do escândalo “limpa-neves”, uma fraude transnacional que envolveu o BNA e empresários portugueses em alegados branqueamento de capitais, lesando o Estado angolano em milhões de euros.

Ainda em Março de 2012, foi Massano, juntamente com o ministro das Finanças angolano, Carlos Lopes, quem recebeu o homólogo português Vítor Gaspar, durante uma visita a Luanda. Entre os temas de conversa, relatados na imprensa de ambos os países, constou a possível venda da participação de 33,34 por cento da ENI na Galp, em que a Sonangol já estava interessada.

A entrada da Sonangol no capital da Galp acabou por ser concretizada emJulho, através da Amorim Energia, detida em 55% pelo empresário Américo Amorim e em 45% pelos angolanos da Esperaza (Sonangol e Isabel dos Santos, filha do presidente angolano). O negócio terá ficado fechado durante a visita do ministro Vítor Gaspar a Angola.

UM BANQUEIRO COM LIGAÇÕES À SONANGOL

Nomeado por um período indeterminado como governador do BNA, José de Lima Massano, de 41 anos, é um dos banqueiros mais respeitados em Angola. Estudou Contabilidade na Grã-Bretanha antes de regressar a Angola para trabalhar na Sonangol. Em 2006, Massano dirigiu o Banco Africano de Investimentos, onde a Sonangol também é accionista, tendo sido nomeado presidente da Associação Angolana de Bancos. CM


É missão de vida ou morte para João Lourenço governar um país com tanta máfia como angola?

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo