Segundo o porta-voz do SIC-Luanda, superintendente Fernando de Carvalho, no dia 23 de Agosto foi registado um caso de tentativa de homicídio frustrado, por questões passionais, a troco de seis milhões de Kwanzas.

“Os quatro cidadãos contratados pela acusada para executar a suposta amante do marido tinham sido detidos pelo SIC por causa de outro crime. Ela (acusada) não fazia ideia que os seus comparsas se encontravam detidos no mesmo dia em que haviam programado o assassinato e ligou para saber se os jovens já tinha feito o trabalho da execução”, explicou, acrescentando que o SIC ouviu toda conversa telefónica e procedeu à detenção da mulher.

O oficial acrescentou que a mandante ligou para os marginais, no sentido saber se já tinham realizado o trabalho, pois já lhes tinha adiantado um milhão.