A informação consta de um comunicado de imprensa do Gabinete Provincial de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial de Benguela da Policia Nacional (PN) que clarifica a morte ocorreu quando o comando municipal da PN foi solicitado a intervir numa luta entre amigos que se estava a generalizar na via pública, adjacente ao antigo mercado da Canata.

Foi deslocada para o local uma patrulha composta por três agentes que acabou por ser agredida pelos “contendores”, procurando desarmar os agentes.

Para acalmar a situação e repor a ordem, segundo refere ainda a nota, foram efectuados alguns disparos, tendo um destes atingido mortalmente Paulo Domingos Capingãla.

A PN criou uma comissão de inquérito chefiada pelo Director do Gabinete de Inspecção, superintendente-chefe, Mateus Lourenço Carlos, para apurar os factos e responsabilizar criminalmente os causadores dos desacatos e o autor do disparo que resultou na morte de Paulo Domingos Capingãla.