Comandante-Geral da Polícia Nacional de Angola pede demissão

Alfredo Eduardo Manuel Mingas “Panda” esteve envolvido num acidente de viação do qual resultaram duas mortes

O comandante-geral da Polícia Nacional (PA) de Angola entregou ao Presidente da República o seu pedido de demissão na segunda-feira, 30, no dia em que regressou ao trabalho depois do acidente em que esteve envolvido no dia 24 e do qual resultaram dois mortos.

Uma fonte da PN e outra da Presidência da República confirmaram à VOA o pedido de demissão que, de acordo com uma das fontes, deverá ser aceite por João Lourenço.

Ao que tudo indica, Paulo Almeida, segundo homem da hierarquia da PN, deve assumir o cargo interinamente até a reunião do Conselho de Segurança que deverá nomear o novo comandante da corporação.

Alfredo Eduardo Manuel Mingas “Panda” esteve envolvido num acidente há uma semana quando o carro em que seguia, uma viatura de marca Mercedes Benz, modelo AMG 530 , a uma velocidade considerável, segundo algumas fontes, embateu com outro veículo num cruzamento, tendo morrido os dois ocupantes do segundo carro.

“Panda” esteve internado durante três dias no hospital e regressou ontem ao trabalho.

Procurado pela VOA no seu gabinete, a secretária dele informou que não estava disponível para prestar declarações.

Entretanto, Domingos Benvindo, tio paterno da malograda Noémia Adelina Katuliche, de 22 anos de idade, em declarações à VOA pediu a criação de uma comissão de inquérito independente para averiguar a responsabilidade do acidente.

Até ao momento, nem a PN nem a Presidência da República pronunciaram-se sobre o assunto.



 

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo