Salários milionários para novos trabalhadores da TPA revoltam antigos jornalistas



Vazaram o teor de uma mensagem de email assinado pelo Presidente do Conselho de Administração da Televisão Pública de Angola, José Guerreiro, supostamente distribuído para um grupo restrito do seu staff, onde o responsável da Televisão Pública acusa os seus colaboradores mais directos de divulgarem documentos internos.

Visivelmente irritado, José Guerreiro, acusa o pessoal do seu gabinete, dos assuntos jurídicos e dos recursos humanos, de estarem por trás do vazamento de informações que dizem respeito aos chamados “contratos milionários” que a TPA assinou com determinadas figuras públicas que deverão apresentar programas de entretenimento naquela televisão.

Na referida mensagem, José Guerreiro diz que o Conselho de Administração é irredutível na sua posição de dar melhores salários aos novos colaboradores em detrimento dos antigos, e termina desafiando  os Directores dos Gabinetes citados a identificar o(s) funcionário(s) responsáveis pelo vazamento.

Antes deste email, alguns funcionários da TPA denunciaram na rede sociail watsapp ao que chamam de injustiça laboral, com a TPA a contratar novos funcionários a peso de ouro, quando muitos filhos da casa, com mais competência ganham muito menos.

“Os novos contratos milionários na TPA

Milionários? SIM. Porque para nós que ganhamos muito mal há anos nesta televisão , estes contratos são milionários. A nova administração da TPA, assinou recentemente os contratos com os ex-apresentadores da Semba comunicação. Até aí tudo bem. Porque mesmo sem condições e com excesso de quadros a TPA sentiu a necessidade de ir buscar outros rostos para enquadrar na sua grelha de programas. Até aí tudo bem. O mais surpreendente é que esses novos funcionários, assinaram um contrato com um ordenado acima dos 500 mil kwanzas. Por exemplo : Benvindo Magalhães que irá regressar às telas agora no canal 1 da TPA, vai passar a ganhar 700 mil kwanzas. Já a carismática apresentadora Lukénia Gomes, proposta para apresentar o Ecos&Factos ou o Jornal das 22 horas, passará a ganhar 500 mil kwanzas. Dentre estes nomes surgem outros como Telma Monteiro, Dalila Prata, entre outros. O Ordenado mais baixo dentre eles é o da apresentadora Edivânia do Carmo, antiga companheira do apresentador Benvindo Magalhães na era do programa TCHILAR do canal 2. A apresentadora assinou o contrato auferindo 350 mil kwanzas.

Digo salários milionários porque diante daquilo que um profissional da TPA ganha mensalmente é três ou quatro vezes menos que estes novos contratados. A nova direcção da TPA está a cometer os mesmo erros que a administração passada. É injusto , é desumano, com todas as pessoas que lá trabalham há mais de 30 anos na Televisão e estão a ganhar até hoje 40,50,60, 70 a 80 mil kwanzas. É triste uma mãe ou um pai de família dar vida pela TPA e não ser valorizado como se deve, a ir para a reforma com um salário de 50 mil kwanzas. Senhores administradores vocês são pais, filhos ,irmãos, tios. Não é justo. Mais uma vez, não estão a honrar com o Slogan ‘SOMOS TODOS NÓS ‘ porque neste momento ‘ SÃO SÓ ELES ‘.”


Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo