Não haverá greve na Empresa de Águas e Saneamento de Benguela

O Conselho de Administração da Empresa de Águas de Benguela, criticou hoje a postura de incitação que a direcção do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública, Saúde e Serviços de Benguela está a fazer para forçar uma greve na empresa sem obedecer aos pressupostos plasmados na legislação angolana.
O Conselho de Administração liderado pelo Eng. Jaime Alberto, reuniu-se na Quinta-feira, 21 de Junho com a Comissão Sindical para reafirmar os seus esforços para o pagamento dos salários em atraso.
De acordo com uma Nota de Imprensa tornada pública na tarde desta Sexta-feira, 22, já foram negociados num banco comercial, Títulos de Tesouro que darão lugar ao carregamento das contas da empresa para o pagamento dos salários nos próximos dias. Eis a Nota de Imprensa:

ATRASO DE SALÁRIOS NA EASB-EP

Na sequência de informações desencontradas sobre a realização de uma suposta greve na Empresa de Águas e Saneamento de Benguela-EP, veiculada pelo Sindicato Provincial do ramo, somos a esclarecer o
seguinte:
a) – A EASB-EP, à semelhança de algumas empresas públicas, tem registado um atraso na alocação dos subsídios à preço, uma vez que as receitas da empresa não cobrem os custos operacionais e salários; Esses subsídios foram processados como “Restos à Pagar” convertidos em Títulos da Dívida Pública concernentes aos Exercícios Económicos de 2014 à 2016;

b) Os referidos Títulos da Dívida Pública, já se encontram negociados com uma Unidade Bancária local que promete nos próximos dias carregar os respectivos valores na Conta da Empresa;

c) – A EASB-EP, acusa um atraso salarial de 2 meses e não de 3, tal como fez acreditar na imprensa o secretário do Sindicato Provincial do ramo;

d) – No quadro da sua Política de Transparência, o Conselho de Administração da EASB-EP, tem pontualizado a Comissão Sindical da Empresa, o governo Provincial de Benguela, o Ministério da Energia e
Águas e outros parceiros sobre o curso deste processo, razão pela qual julgamos muito estranho a dianteira tomada pelo Sindicato do ramo a volta desta matéria;

e) – No dia 21 de Junho, o Conselho de Administração e a direcção da Comissão Sindical da EASB-EP, reuniram-se para mais uma vez clarificar a situação, buscar consensos e acalmar os ânimos;

f) – Os membros da Comissão Sindical da EASB-EP, acolheram de bom grado os esforços empreendidos pelo Conselho de Administração para que seja ultrapassada a situação;

g) – Por conseguinte, concluímos que não haverá nenhuma greve na Empresa uma vez que não foram reunidos os pressupostos jurídico-administrativos para a reivindicação;

h) – Esta Nota, inviabiliza a Conferência de Imprensa agendada para segunda-feira, dia 25 de Junho.

Benguela, 21 de JUNHO de 2018.

O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente, Engº. JAIME ALBERTO
Drª EVA DINAMENE DA COSTA
Dr. PAULO SEMEDO FERNANDES

A COMISSÃO SINDICAL/EASB-EP

MANUEL PUNA, Secretário
ELVIRA GONÇALVES
ANTÓNIO LUCAS
FELICIANA GONÇALVES
ADOLFO CAMARADA


Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo