Ministério da defesa investiga general Zé Maria

A Inspecção-Geral do Ministério da Defesa Nacional (MINDEN) deverá concluir nos próximos dias a sindicância que tem estado a realizar, desde Maio passado, à gestão do anterior chefe do Serviço de Inteligência e Segurança Militar (SISM), general Zé Maria.

Nomeado em Novembro passado, o general Apolinário José Pereira viu-se obrigado a informar o seu superior hierárquico de que o general Zé Maria se recusou a proceder à entrega de pastas, segundo fontes do Maka Angola.

Por sua vez, o ministro da Defesa, general Salviano de Jesus “Kianda”, a quem o presidente delegou a superintendência do SISM, ordenou uma inspecção integral à gestão do general Zé Maria, incluindo as áreas de finanças, recursos humanos e logística.

Consta ainda que o general Zé Maria levou para casa todos os arquivos relevantes do SISM.

O inspector-geral do MINDEN, general Marques Correia “Banza”, tem acompanhado directamente a sindicância, tendo minado desse modo a capacidade operacional do serviço.

Algumas irregularidades gritantes que deverão constar do relatório são o dispêndio de sete milhões de dólares em viaturas para os operativos do SISM, que nunca foram distribuídas, conforme o Maka Angola revelou em 2016.

Outro elemento preocupante é o facto de haver funcionários do SISM, com mais de 10 anos e 15 anos de serviço, mantidos como trabalhadores eventuais que nunca foram inscritos na Caixa de Segurança Social. Esses trabalhadores serão demitidos, por excesso de pessoal civil, num total de 6


00. A maior parte são mulheres que o general Zé Maria recrutava a seu bel-prazer. Os trabalhadores, anseiam, no mínimo, por serem inscritos na Caixa de Segurança Social e por que as dívidas a esta sejam pagas, permitindo-lhes beneficiar de subsídio de desemprego ou de sobrevivência. Também requerem indemnização pelos anos de serviço.

Como indefectível do anterior presidente José Eduardo dos Santos, o general Zé Maria encontra-se actualmente a trabalhar para a Fundação Eduardo dos Santos (FESA). Segundo informações recolhidas por este portal, na FESA, o general tem a missão oficial de coordenar a elaboração da história sobre os feitos do seu patrono, José Eduardo dos Santos, incluindo o mito da Batalha do Cuito Cuanavale.

Recorde-se que em Outubro passado o infame general Zé Maria organizou uma festa no SISM para celebrar a sua manutenção no cargo. Um mês depois, João Lourenço demitiu-o.


Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo