Cada angolano deve 754 USD à China

Documento do MinFin distribuído aos investidores nos “eurobonds” confirma a China como o principal banqueiro de Angola. No final de 2017, o País devia à China 21,4 mil milhões USD correspondentes a 55,6% dos 38,3 mil milhões USD da sua dívida externa. Quase 60% das dívidas ao estrangeiro era garantida por petróleo.
Em 31 de Dezembro de 2017, cada angolano devia à China 754 USD, de acordo com cálculos do Expansão, que dividiu a dívida total de Angola à China naquela data, avaliada em cerca de 21,4 mil milhões USD, pela população do País, estimada em 28,4 milhões pessoas na mesma altura.
A dívida à China representava 55,6% da dívida pública externa de Angola, que ascendia a 38,3 mil milhões USD no final do ano passado, o equivalente a 1.348 USD por habitante. Quase 60% da dívida de Angola ao exterior era garantida por petróleo.
As informações sobre a dívida pública externa a que o Expansão teve acesso constam do “Prospecto Preliminar” que o Ministério das Finanças apresentou aos investidores, no âmbito do processo de emissão dos “eurobonds”, através do qual o País encaixou três mil milhões USD.
De acordo com o documento de 198 páginas, os 38,3 mil milhões USD de dívida externa estavam repartidos entre dívida bilateral, ou seja Estado a Estado, cerca de 7,8 mil milhões USD, dívida multilateral, isto é a instituições internacionais, 2,1 mil milhões USD, dívida a bancos comerciais, 22,8 mil milhões USD, dívida a fornecedores, 4,1 mil milhões USD, e, finalmente, dívida titulada, no caso “eurobonds”, 1,5 mil milhões. De fora do perímetro da dívida pública externa de Angola fica a dívida indexada a dólares norte-americanos colocada no mercado interno.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo