No dia da paz, Malanjinos “decretam guerra” contra o governador

Os manifestantes destruíram viaturas e houve detenções

As manifestações do 4 de Abril, dia da paz e reconciliação nacional em Angola, foram amuadas com manifestações de repúdio na cidade de Malanje.

Durante a cerimónia orientada pelo vice-presidente da República de Angola, Bornito de Sousa Baltazar Diogo, os jovens murmuraram o teor da mensagem do conselho provincial da juventude (CPJ).

“A juventude em Malanje está organizada, reúne no seu seio jovens de várias organizações e vários estratos sociais, permitindo a sua participação actividade na vida política e pública do país e da província”, justificou.

Na parte exterior o tumulto foi maior que obrigou a intervenção de efectivos da Unidade da Polícia de Intervenção Rápida (UPIR), na Estrada Nacional 140 (EN), outro grupo de manifestantes levantou barricadas e ateou lume em pneus para demonstrar o descontentamento à governação de Norberto Fernandes dos Santos.

Fontes independentes admitem que os manifestantes destruíram viaturas e houve detenções, mas até ao momento não há qualquer pronunciamento oficial da Polícia Nacional, confirmando ou desmentido o sucedido.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo