O esquema de venda de patente continua em alta na Polícia Nacional, um mês depois de o comandante-geral, comissário-geral Alfredo Eduardo Mingas “Panda” ter denunciado, de viva voz, a existência do fenómeno que está “minar a corporação”.

Novo Jornal apurou esta semana, de fontes da corporação que, apesar do alerta lançado pelo comandante-geral, a situação continua, não obstante se notar uma aparente mudança do pessoal técnico, afecto aos Recursos Humanos daquela instituição. “É tudo igual, os antigos já começaram a viciar os novos e as negociatas continuam. Não há Panda, não há ninguém que trava os negócios das patentes, que estão a ser diante dos olhos dos chefes”, denunciaram.


FONTE: NJ