Kudurista Flor de Raiz pagou um milhão de kwanzas para ser solta

A família da kudurista Flor de Raiz pagou um milhão de kwanzas correspondente a caução de soltura da cantora que se encontrava detida por ter simulado o seu próprio rapto, algures em Luanda.
A informação foi confirmado hoje ao Jornal de Angola pela mãe da kudurista, Esperança Cahata, que explicou que foi possível obter tal montante com ajuda de parentes.
Durante a audiência na quinta-feira, a família apelou aos órgãos de Justiça para a redução do valor correspondente à caução mas sem sucesso. A cantora Flor de Raiz foi detida no dia 24 de Fevereiro, pela Polícia Nacional, por ter simulado o seu próprio rapto, pelo qual exigia o pagamento de um resgate de dois milhões de kwanzas.
A cantora ligou para o seu agente, Tony Vitara, dando-lhe a conhecer que foi vítima de um rapto e que estava sob o custodia dos marginais, e que corria o nrisco o risco de ser violada sexualmente.
Para a restituição da sua liberdade, o agente tinha de pagar pelo resgate, mas a cantora garantiu às autoridades que tudo não passava de uma brincadeira.
Em consequência disso, o Serviço de Investigação Criminal (SIC) encaminhou para o Ministério Público o processo-crime contra a kudurista Flor de Raiz, acusando-a de simular o seu próprio rapto.
O jurista Garcia Mabanza explica que o facto de o crime de simulação de rapto não estar tipificado no Código Penal de Angola levou a que a cantora fosse libertada, pagando apenas uma caução.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo