Suspeita de existência de máfia e rede de prostituição na Igreja Adventista em Luanda

Fiéis da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Boa Esperança I viram-se forçados sábado a bandonar o pátio de adoração e refugiaram—se em árvores, placas, residência de um irmão e escola para fugir das fortes chuvas que caíram sobre Luanda no dia 17-02-2018.

De acordo com uma fonte bem posicionada daquela congregação o pastor, ancião, diácono e o secretário da referida igreja alegam não ter autorização de abrir os portões que serviria para albergar os discípulos de Deus no momento de tanta chuva porque ainda não foi inaugurado pelo patrocinador e empresário identificado por senhor Inocêncio Nanga Maya que não professa aquela religião. O mesmo também está a ser acusado por outro lado de ter uma relação amorosa com uma irmã que responde pelo nome de Luciana Correia da mesma igreja pertencente a um grupo instrumental local denominado Rosas Preciosas, casada com irmão Simão Tito que na altura alugara uma casa na nova urbanização município de Cacuaco onde viveu com os filhos durante muito tempo e oferecera uma viagem à China sobre as barbas do seu marido alegando falta de competência sexual.

A fonte da IASD da Boa Esperança I adianta que o executivo da igreja sabia mais era necessário  flagrar os indivíduos para se ter prova da mesma estória e serem submetidos ao julgamento humano e posteriormente o divino.

Dois anos depois, tendo o marido questionado as reais motivações que estiveram na base da retirada espontânea de sua mulher da sua própria casa que no momento encontrava-se em obra, descobriu através de um membro da sua família que o empresário da igreja tinha se tornado o amante da sua esposa. Certo dia o marido a percebendo—se que o suposto amante viria à um programa especial da igreja saiu de sua casa com objetivo de entender porque é que o senhor Maya o suposto empresário tinha caso com a sua esposa?

Os fiéis relatam que o irmão foi suspenso de exercer as atividades durante três meses tempo e que naquele momento o responsável pela construção da igreja pediu aos seus homens denominados caenches que viessem capturar o alegado agressor que ficou desaparecido há mais de quatro horas.

A próxima edição vamos falar de irmãos casados que têm filhos com irmãs casadas e não assumem a paternidade ainda em Cacuaco na mesma congregação. Até breve!

 

Por: João Alberto

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo