O regresso do “tio” João à Califórnia

É tradição milenar em África agradecer a presença dos visitantes independentemente das circunstâncias e condições. Por isso mano João seja bem-vindo a Benguela.
No último encontro prometeste transformar esta terra empoeirada em Califórnia, nunca mais dormi, juro mesmo. Estou a imaginar-me, a ver grandes edifícios, praias paradisíaca e lindas, a livrar-me do ambiente poluído, só de pensar, estou ficar gordo de sonhos.
Ora, o primo Rui Falcão herdou um oceano de problemas conjunturais e provocados. Não é maldizer, mas os que cá passaram e os seus adeptos provocaram estragos. Todavia, no âmbito da disciplinar partidária e solidariedade institucional, pronto vamos esquecer.
Entretanto, primo Falcão formou uma nova equipa com alguns “suspeitos do costume”, pois ele quer corrigir suas mentalidades e dar uma nova dinâmica a governação no interesse de todos.
E começou a dar sinais, a energia eléctrica a nível da cidade tem mais presença e traz um pouco de felicidade. Não obstante o défice sobretudo na iluminação pública e na escuridão da periferia. Onde os larápios aproveitam a obscuridade para perseguirem os cidadãos sem tréguas e lá a Polícia não vai, tem medo do escuro e da morte. Se o Polícia foge da morte, imagine o cidadão!
A democratização provincial “melhorou”, o novo inquilino no Palácio Cor de Rosa escancarou às portas para diálogo e audiências abertas cívicas, patrióticas e de cidadania. Mas na sociedade em geral a cobardia gera netos, gritam tanto no silêncio na hora de apresentar os argumentos fogem até da sombra. Embora haja alguns que batiam palmas e entoavam os hinos do prazer e dos fundos, acabaram em rebeldes. E outros que assistem nos camarotes toda pancada.
“O luxo continua na lixeira”, perdemos a luta contra o lixo, tentamos várias manobras e contra-ataques. Todavia, em vários locais da cidade, apanhamos goleadas em casa. E a lixeira está mais firme e forte. Logo, só falta administração pública e os munícipes decretarem “falência e pedirem clemência”.
Não te queria falar. Mas vou falar, chamar-me-ão de boateiro. Mas mano João! horas antes da tua chegada havia montanhas e relevos de lixo em toda cidade, empresas paradas e trabalhadores no desemprego e em greve. Só que como numa corrida olímpica, o “clube dos visionários” conseguiu ressuscitar meios e homens combatendo sem precedentes os malefícios do lixo, da poeira, do mosquito e Lda voaram vivos. Benguela parece Califórnia mas Rwanda é o caminho não Luanda. Juro é verdade!
Mano João, aquele dia falaste no pátio do bairro 4 de Abril em Benguela, agora é reserva fundiária! Fica atento! Também não esqueci e que resolverás o problema da industrialização, do desemprego, agropecuária e transporte ou alavancar a economia de Benguela. Vou te cobrar. Bem-haja!
E para terminar, há um “coiso” no partido que não estou entender, a malandra bicefalia. Afinal o que se significa? Os “kanalistas ”estão a falar que é igual a confusão no partido entre o mano e o idoso, e que já não são amigos de “dedos e unhas”. Não é verdade? Fala só!
Por: Domingos Chipilica Eduardo

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo