Militares angolanos no Lesotho sem dinheiro

O chefe da Missão de Prevenção da SADC para o Reino do Lesotho, o angolano Jorge Cardoso, solicitou ontem a mobilização urgente de 1,6 milhões de dólares da União Africana, da SADC e de parceiros para cumprir com as suas tarefas de manutenção da paz e garantia de estabilidade naquele país num período de seis meses.

Jorge Cardoso realçou que a SADC necessita também de apoio técnico da UA, para a missão obter “resultados tangíveis, paz duradoura e segurança no Lesotho.”
A União Africana iniciou ontem, no Lesotho, uma avaliação aos progressos alcançados até agora pela missão de prevenção da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) chefiada por Angola.
O director do órgão da SADC para Política e Segurança, o angolano Jorge Cardoso, disse que o orçamento da Missão de Prevenção da SADC para o Reino do Lesotho regista um défice de 1,6 milhões de dólares para levar a cabo o seu mandato de seis meses.
Durante a sua estada no reino do Lesotho, a delegação de cinco membros, incluindo um do Secretariado da SADC, em representação do secretário executivo da organização regional, vai visitar os locais de destacamento das forças da Missão de Prevenção da SADC.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo