Angola é um país ”altamente corrupto”, segundo a Transparência Internacional

gola continua a ser um dos países mais corruptos do Mundo, sendo mesmo qualificado como “altamente corrupto” pelo Índice de Percepção da Corrupção de 2017, publicado esta quarta-feira, 21, pela Transparência Internacional, uma organização não-governamental (ONG) sedeada em Berlim e que trabalha para despertar a consciência colectiva mundial no sentido de eliminar a corrupção.

De acordo com o documento, Angola é o 167.º classificado de um ranking com 180 países e territórios, somando 19 pontos – os mesmos que o Turquemenistão –, o que significa uma melhoria de apenas um ponto relativamente ao ano anterior.


Image

Assim é a qualidade de vida num país como Angola, com a classificação “altamente corrupto” nas costas


O Índice, que classifica em função dos níveis percebidos de corrupção do sector público, recorrendo a opiniões de especialistas e empresários, usa uma escala de 0 a 100, onde 0 é “altamente corrupto” e o 100 é “totalmente limpo”. Este ano, mais de dois terços dos países apreciados tiveram pontuação abaixo de 50 e a média global foi de 43, score considerado baixo. Isto quer dizer que mais de 6 mil milhões de pessoas vivem em países corruptos.

A avaliação do índice de corrupção no sector público tem como critérios comportamentos como suborno, desvio de fundos públicos, uso do cargo público para proveito próprio, nepotismo na Administração Pública e a arrecadação do Estado. São igualmente analisados os mecanismos disponíveis para prevenir a corrupção, designadamente a capacidade de o governo impor mecanismos de integridade, o julgamento efectivo dos funcionários corruptos, burocracia e carga burocrática excessiva, a existência de leis adequadas sobre divulgação financeira, prevenção de conflitos de interesses e acesso à informação e a protecção legal para denunciantes, jornalistas e pesquisadores.

Países como RD Congo, Congo-Brazzaville, Togo, Djibuti, Eritreia, Chade e Libéria, entre outros, estão melhores classificados que Angola, um dos piores países da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), apenas superado pela Guiné-Bissau, no 171.º lugar, com 17 pontos. O país “mais limpo” do espaço lusófono é Portugal (29.º/63 pontos), seguido por Cabo Verde (48.º/55), Timor Leste (91.º/38), Brasil (96.º/37) e Moçambique (153.º/25), estando fora das contas São Tomé e Príncipe. Globalmente, abaixo de Angola só estão 12 países, entre os quais Somália, Sudão, Sudão do Sul, Guiné Equatorial e Venezuela.

A liderança do ranking pertence à Nova Zelândia, com 89 pontos, seguido pela Dinamarca (88), Finlândia (85), Noruega (85), Suíça (85), Singapura (84), Suécia (84), Canadá, (82), Luxemburgo (82), Holanda (82) e Reino Unido (82).

Uma análise mais aprofundada dos resultados indica que em países com menor protecção para organizações de imprensa e ONG’s, a tendência é de os níveis de corrupção serem mais altos. Por isso é que pelo menos um jornalista morre semanalmente num país altamente corrupto e, de acordo com o Comité para a Protecção de Jornalistas, mais de nove jornalistas em cada10 faleceram em países que obtêm 45 pontos ou menos no Índice de Percepção da Corrupção.


Image

Desde 2000 sempre a subir… na corrupção


A Transparência Internacional, que este ano cumpre o seu 25.º aniversário, é uma ONG criada por um grupo de pessoas decididas a assumir uma posição contra a corrupção em todo o Mundo. Sedeada em Berlim (Alemanha), actua em mais de 100 países e lidera a luta contra a corrupção, tendo começado a publicar o Índice em 1995. Angola foi escrutinada pela primeira vez em 2000 e nesse ano integrou o “Top 10”, dos países mais corruptos do Mundo. Na 85.ª posição, com 17 pontos, entre 90 avaliados, Angola teve o rótulo de “altamente corrupto”.

Embora no ano seguinte a primeira avaliação não tivesse sido incluída nas contas, algo que voltou a acontecer em 2002 para nunca mais parar, de lá para cá as melhorias praticamente inexistiram e em mais sete ocasiões repetiu a “proeza” de figurar no “Top 10” da corrupção mundial. A sua pior classificação aconteceu em 2015, no auge da crise económica e financeira, quando ocupou a 163.ª posição com 15 pontos, entre 168 escrutinados. Eis, entretanto, as classificações de Angola desde que começou a ser avaliada:

Image

PA – Países Analisados; CA – Classificação de Angola; PT – Pontos

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo