Álcool faz mais estragos no cérebro que a liamba

O álcool destrói mais massa cinzenta do cérebro que a canábis, revela um novo estudo. Os cientistas avisam, no entanto, que são precisos mais estudos sobre as consequências da cannabis sativa na saúde.

“Enquanto a marijuana pode ter alguns efeitos negativos, definitivamente estão muito longe das consequências negativas do álcool”, afirma um dos autores do estudo, Kent Hutchison à revista científica Medical News Today.

Kent Hutchison e Rachel Thayer, da Universidade de Colorado-Boulder, concluíram, numa investigação com 850 adultos e 430 adolescentes, que o consumo de álcool leva à diminuição das massas cinzenta e branca do cérebro.

A massa cinzenta controla as funções do cérebro e a branca controla a comunicação entre os nervos e o cérebro. O consumo de álcool a longo prazo leva à morte das “celulazinhas cinzentas” – os neurónios.

Quanto ao consumo de marijuana, aparentemente não provoca alterações na estrutura do cérebro a longo prazo.

AINDA NÃO HÁ ESTUDOS SUFICIENTES SOBRE A CANÁBIS

No entanto, os investigadores ressalvam: ainda faltam fazer muitos estudos sobre os efeitos da marijuana no cérebro, enquanto já há vários que incidem sobre o consumo de álcool e as consequências para a saúde.

Além disso, salientam os cientistas, os estudos publicados sobre a forma como a canábis interage com o cérebro são, muitas vezes, contraditórios.

“Olhando para os estudos feitos ao longo dos anos, um vem dizer que o consumo de marijuana está relacionado com a redução do volume do hipocampo (a região do cérebro associada à memória e às emoções). Depois vem outro dizer que o consumo de marijuana está relacionado com alterações no cerebelo ou noutro sítio qualquer”, sublinha Hutchinson.

CANÁBIS PARA USO TERAPÊUTICO EM DEBATE EM PORTUGAL

Tal como noutros países, onde já é permitida, a utilização de canábis com fins medicinais está a ser ponderada.

Muitas são as vozes que afirmam que traz benefícios para alguns tipos de doentes, como no alívio da dor crónica em adultos, como anti-vómito no tratamento do cancro, na esclerose múltipla ou no controlo da ansiedade.

OS BENEFÍCIOS DO USO DA CANÁBIS PARA FINS TERAPÊUTICOS

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo