TPA “demite” vice-presidente da UNITA

O vice-presidente da UNITA, Raúl Danda, foi esta noite excluído da lista dos comentadores residentes do Telejornal da TPA, pelo facto de revelar a censura que sofreu e aconselhar a televisão deixar com a “comunicação monopartidária.”



Após a publicação feita hoje, por Raúl Danda, revelando a censura que sofreu ontem, quinta-feira, primeiro dia como comentador do Telejornal, a direcção da Televisão Pública de Angola (TPA),  mostrou-se indignada e decidiu rescindir o acordo de colaboração com o político, e nos próximos dias poderá escolher um outro comentador residente pertencente a UNITA.

Segundo Raúl Danda, nos três temas para abordagem “a TPA (através do Camangula) sugeria que eles propunham:

  •  (1) “Redução do preço dos bilhetes de passagem Luanda-Cabinda-Luanda”;
  • (2) “morosidade na entrega dos BIs aos cidadãos que os tratam”;
  • (3) tema livre de minha escolha, tendo eu sugerido falar dos “Caminhos da transparência”, onde abordaria: (1) o caso Fundo Soberano, com a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) proposta pela UNITA e a exoneração do Conselho de Administração daquela instituição pelo Presidente Jlo, como forma, a meu ver, de evitar a CPI e, por via disso, branquear a situação; (2) a relutância, pelo Grupo Parlamentar do MPLA, de levar a debate o projecto de lei sobre o Regime Extraordinário de Regulação Patrimonial (RERP), para tratar da problemática do repatriamento dos capitais roubados do país e levados lá fora; e (3) a grave e gravosa limitação constante da lei ainda em vigor relativamente à transmissão da sessões parlamentares.”

Para surpresa do político, “10 minutos antes de o telejornal da TPA ir para o ar ontem, disseram-me que devia primeiro falar com a editora Quieza para, mais uma vez, vermos as modalidades da minha intervenção. Alguma coisa estava já a cheirar muito mal.

Com efeito, a Quieza procurou por todos os meios demover-me do tema de minha escolha, sugerindo que o substituis-se pelo assunto das autarquias, levantado pelo Dr. Isaías Samakuva após o seu encontro com o Governador de Luanda. Voltei a insistir que as regras fossem respeitadas, pelo que eu não abdicaria do meu tema. 

Concordei com a Quieza sobre a questão das autarquias, sugerindo que esse.tema tomasse o lugar dos bilhetes de identidade, já que a morosidade na entrega dos mesmos não constituía qualquer novidade. A Quieza disse concordar mas afinal era tudo truque. Já no estúdio, com o telejornal no ar, o Paulo Julião reiterou à apresentadora, visivelmente agastada também com aquele embrulhar de coisas, quem o meu tema fosse definitivamente excluído.”

A partir da sua página do Facebook, Raúl Danda, deixou o seguinte recado a TPA:

“Ou consegue mudar e faz as coisas com ética, transparência e verticalidade, ou o melhor será continuarem na vossa “comunicação monopartidária”, assumindo que ainda não conseguiram ganhar coragem e forças para mudar.”

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo