A província de Benguela produziu, ao longo do ano transacto, 10 milhões, 194 mil e 243 ovos, o que representa um aumento de 134 porcento em relação a 2016.

Em 2016, a produção a província foi de quatro milhões, 351 mil e 954 ovos, segundo a chefe dos Serviços de Veterinária de Benguela, Elisabeth Conde, que se mostrou satisfeita com o aumento da produção dos aviários localizados nos municípios de Benguela, Baía Farta e Cubal.

Ao falar hoje à Angop, no quadro do balanço anual da instituição, Elisabeth Conde frisou que o aviário Santa Filomena foi o que mais produziu, ao totalizar 6.577 mil e 781 ovos, seguido do aviário Afroave, com 1.549 mil 968 unidades, ambos localizados no município de Benguela.

As empresas Bico D’ouro, Osanji-ya-Fina, Xavier e outras também contribuiram para o aumento da produção na província.

Sem avançar as necessidades locais de consumo, nem a população de aves, indicou que a cidade do Sumbe e várias paragens do Huambo, Namibe e Huíla têm beneficiado da produção dos aviários de Benguela.

Enalteceu o espírito empreendedor dos gestores destes aviários, frisando que graças ao seu trabalho Benguela já não consome ovo importado.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo