Com a economia “falida”, George Weah corta o próprio salário

O novo Presidente da Libéria e antiga estrela do futebol mundial, George Weah, anunciou nesta segunda-feira que vai reduzir o seu salário, num discurso em que avisou a população que tem pela frente tempos difíceis devido à situação económica daquele país.

“O estado da economia que a minha administração herdou deixa muito por fazer e por decidir”, disse Weah, citado pela Reuters.

“A nossa economia está falida. O nosso Governo está falido. A nossa moeda numa queda livre. A inflação a subir”, disse ainda Weah. “O desemprego nunca foi tão alto e as nossas reservas estrangeiras nunca foram tão poucas”, continuou.

“Devido à muito rápida deterioração da situação da economia, estou a informar-vos hoje que, com efeitos imediatos, vou reduzir o meu salário e benefícios em 25%”, anunciou o novo Presidente.

No final de Dezembro de 2017, George Weah venceu as eleições as presidenciais, sucedendo à economista que estudou em Harvard, e co-vencedora do Nobel, Ellen Johnson Sirleaff. Durante a campanha, o ex-futebolista, que tomou posse como Presidente na semana passada, prometeu guerra à corrupção endémica que considera ter-se apoderado da Libéria. Enquanto atleta, Weah jogou, entre outros, no PSG (França) e no AC Milan (Itália) e continua a ser até hoje o único futebolista africano a ganhar o prémio Bola de Ouro.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo