Salário de deputado sofre aumento de mais de 20 mil Kwanzas

O Parlamento decidiu atribuir ao grupo parlamentar do MPLA 21 assistentes, à UNITA sete, à CASA-CE dois, ao PRS e à FNLA um assistente cada. O  debate entre os deputados para a contratação dos assistentes foi consensual e não houve votos contra.
O presidente do grupo parlamentar da CASA-CE, André Mendes de Carvalho, disse ao Jornal de Angola que ainda não está satisfeito  com o número de assistentes, mas considera a atribuição de dois assistentes um passo em  frente.  
“Andámos cinco anos a debater e não conseguimos na legislatura passada, mas agora nesta legislatura vamos dar um passo em frente numa grande caminhada”, disse o deputado da CASA-CE.
Os deputados votaram também o Projecto de Resolução que aprova o reajustamento do salário base do presidente e dos deputados  à Assembleia Nacional.  
André Mendes de Carvalho revelou que se trata de um reajuste de cinco por cento, que já foi feito em toda a Função Pública e que  a  medida é extensiva ao presidente da Assembleia Nacional e aos deputados.

Convergência
O deputado Adriano Sapinãla, do grupo parlamentar da  UNITA, adiantou que a questão dos assistentes parlamentares não tem a ver só com o Parlamento angolano, mas existe em todo mundo. Para o deputado , os  assistentes parlamentares vão dar mais eficiência ao  exercício da função de deputado que representa o povo.
Adriano Sapinãla disse que  a questão dos assistentes era uma necessidade e neste momento aprovou-se os assistentes para os grupos parlamentares , mas há necessidade de se evoluir até ao nível de cada deputado. “Cada deputado tem direito a um gabinete e um assistente para poder desempenhar da melhor maneira a sua missão como representante do povo”, disse o parlamentar.
A decisão de aprovarem os assistentes para os grupo parlamentar , acrescentou, foi uma medida bem conseguida,  já que vem responder a um dos grandes défices que sempre marcou o funcionamento da Assembleia Nacional.
“ A deputação não é uma profissão, mas o exercício da deputação exige alguns conhecimentos profissionais de determinadas áreas essenciais. Então vamos recorrer do saber de outros profissionais para que no exercício da sua função exercer da melhor maneira possível”, disse.
Adriano Sapinãla disse que os actuais assistentes não vão ser suficientes para o exercício da deputação dos 220 deputados. Uma fonte do Parlamento confirmou que foi feito um aumento de cinco por cento ao salário base dos deputados, mas não é um aumento especifico da Assembleia Nacional. “Trata-se  de um reajuste que foi feito na Função Pública e a Assembleia Nacional só fê-lo agora”, frisou.
No salário base dos deputados, que ronda os mais de 480 mil kwanzas, foi aumentado mais 20 mil em função do reajuste.  Os deputados, acrescentou a fonte, têm um salário de mais de  um milhão e vinte kwanzas. Mas a fonte revelou ao Jornal de Angola que deste valor constam os subsídios de representação,  de atavio, de  comunicação , pagamento do jardineiro, almoço do motorista e cozinheiro.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo