A notícia, assim como ela acontece

Kabuscorp “pérola” de Bento Kangamba a beira da falência

Um dos empresários e político mais mediático dos últimos dez anos encontra-se a viver uma situação financeira descrita como de “crise”. Bento “Kangamba”, general político e empresário ligado a família de antigo presidente da República, encontra-se, segundo algumas fontes, há alguns meses fora do país, enquanto a sua pérola o “Kabuskorp do Palanca” afunda-se.

Bento Kangamba que segundo uma lista públicada por funcionários BPC,  há alguns meses, deve ao Estado angolano mais de 200 milhões de dólares, e não paga o salário dos seus jogadores e da equipa técnica há meses.

A situação dos jogadores e treinadores que representaram a equipa principal de futebol do Kabuscorp do Palanca, que competiram no Girabola Zap e na Taça de Angola, é preocupante. Para além da indefinição da carreira, alguns terminam o vínculo contratual nos próximos dias,  a direcção do clube está remetida ao silêncio.  O grupo foi para férias sem um tostão no bolso, escreve o Jornal dos Desportos, citando  uma fonte do grémio palanquino.

A mesma fonte apurou que o “presidente Bento dos Santos “Kangamba”  encontra-se no exterior do país, desde a penúltima jornada do Girabola, quando a equipa defrontou o Recreativo da Caála”.

“Para lá da incerteza do futuro dos jogadores e dos treinadores, os visados aguardam impacientes o pagamento de parte do dinheiro do contrato da época recentemente terminada, e assegura que na ausência de Kangamba nenhum outro membro da direcção tem competência para pronunciar-se à respeito”, escreve o JD.

“Os atletas estão a passar  mal, receberam uma parte do dinheiro ainda na primeira volta do Girabola Zap, que deve ser 30 por cento do valor do contrato. Aliás, eles não gostam de falar concretamente dos valores, temendo represálias, mas  é verdade que alguns atletas que não vivem em Luanda, tiveram de desenrascar para regressarem às suas terras para junto das famílias. É triste e desumano, o que está a acontecer no Kabuscorp”, lamentou a fonte.

Em face disso, segundo ainda a fonte, quer os membros do corpo técnico como os atletas aguardam ansiosos pelo pronunciamento da direcção, liderada por Bento dos Santos “Kangamba”.

O director para o futebol do Kabuscorp, Bebeto, negou comentar a situação aqui descrita, alegando “não ter autorização do presidente e prometeu falar tão logo Bento Kangamba regresse ao país”, escreve o JD.

você pode gostar também
Loading...

Com um gosto você fica por dentro de tudo