Guiné. Golpe de Estado contra Obiang abortado

As autoridades da Guiné Equatorial disseram que abortaram um golpe de Estado contra o Presidente Teodoro Obiang Nguema. Esta tarde, a sede do partido da oposição foi cercada por 200 militares.

Teodoro Obiang Nguema, presidente da Guiné Equatorial

 

As autoridades da Guiné Equatorial anunciaram esta quinta-feira que abortaram um golpe de Estado contra o Presidente Teodoro Obiang Nguema, supostamente liderado por um general e orquestrado pelo líder do partido com representação parlamentar Cidadãos para a Inovação (CI).

Fontes oficiais equatorianas revelaram à agência Efe, em Paris, que “o instigador do golpe” é “o número um” do CI, Gabriel Nsé Obiang Obono, que contou “com a cumplicidade da oposição no exílio”, nomeadamente do partido Coligação CORED, cujo líder histórico é Severo Moto.

As forças do regime detiveram quase “cinquenta pessoas” que se presume terem estado implicadas, tendo sido apreendidas armas, incluindo cinco lançadores de granadas, uma metralhadora e as munições, de acordo com as fontes.

A agência Lusa tinha noticiado, esta tarde, que a sede do partido CI na Guiné Equatorial (oposição) foi cercada por mais de 200 militares, que detiveram militantes nas ruas, informação avançada por um dos coordenadores do partido, que se encontrava dentro do edifício.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo