A notícia, assim como ela acontece

Estudantes no Lobito transformam plástico em gasolina

Numa altura em que várias vozes se levantam pelo fraco aproveitamento dos estudantes angolanos, e consequentemente a fraca qualidade do ensino em Angola, eis que o Instituto Médio Politécnico do Lobito decidiu apresentar uma outra versão dos factos.
De acordo com informações, os finalistas do curso de petroquímica da 12ă classe com a orientação de um jovem professor engenheiro químico Carmo Lupito Bongue , os estudantes conseguiram produzir gasolina a partir do plástico.
Eles produziram a gasolina através do processo de destilação e pirólise, tendo se socorrido ao plástico que é um derivado do petróleo.
Como há muito lixo de plástico no meio ambiente, pelo seu moroso processo de decomposição na natureza, a ideia foi obter a gasolina a baixo custo e, reduzir os resíduos sólidos no meio ambiente através desse mesmo processo.
Os estudantes explicaram que o processo divide-se em duas fases, o primeiros tem haver com o sistema de aquecimecimento dos pedaços de plástico numa panela de pressão até a transferência de gases para a condensação e produção do combustível. O segundo processo é a transformação do combustível em gasolina pura num dos laboratório da instituição de ensino.
Para que não restassem dúvidas, os estudante decidiram encher o depósito vazio de uma motorizada com o combustível produzido, e de seguida sem demora a motorizada começou a trabalhar normalmente como atestam as fotografias.
A experiência dos estudantes do Instituto Médio Politécnico do Lobito encheu de alegria os professores, familiares e amigos que não se continham de tanta emoção ao verem os frutos do tempo de formação a serem apresentados à vista de todos.

Vamos ganhar o dia
Não vale ficar parado
A vida é agora…


POR: ANTÓNIO HUNGULO

você pode gostar também
Loading...

Com um gosto você fica por dentro de tudo