Marcolino Moco na lista para comandar a Procuradoria-Geral da República

O jurista e antigo Primeiro Ministro   Marcolino José Carlos Moco foi convidado para se tornar no próximo Procurador-Geral da República,  em substituição    do general João Maria Moreira de Sousa cujo mandato foi marcado pela incompetência no combate a corrupção,  pela   perseguição de  activistas dos direitos humanos  e  pela invenção de  um falso  golpes de Estado.
*Pedro Malembe
Fonte: Club-k.net
Nomeação de novo PGR  acontece no próximo mês de Dezembro
Marcolino Moco fica assim na linha de sucessão ao lado de outros potências candidatos tais como  o do actual  PGR adjunto  Luís de Assunção Pedro da Mota Liz,  do Vice-PGR para a esfera militar, general Hélder Fernando Pita Gróz, e o do general  Gaspar Agostinho.
A juíza conselheira do Tribunal Constitucional, Luzia Bebiana de Almeida Sebastião foi a dada altura vista como a preferida  do gabinete Presidencial, mas terá manifestado indisponibilidade.
A urgência para a  nomeação de um novo  PGR – cujo escrutínio acontece no  próximo mês de Dezembro –  é associada a necessidade do novo Chefe de Estado levar a cabo as promessas eleitorais de combate a corrupção  em Angola e de por fim a impunidade.
Ao falar  esta semana a Radio DW,  o jornalista e defensor dos direitos humanos  Rafael Marques de Morais, considera que “É importante que haja justiça. Para que essa investigação possa correr, o Presidente tem de se desfazer logo do Procurador-Geral da República, o general João Maria de Sousa, que é um homem que deu sempre cobertura aos atos de grande corrupção em Angola.”

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo