Administração de Benguela estuda modelo da cobrança da taxa do lixo

O administrador municipal de Benguela, Carlos Guardado, defendeu hoje (quinta-feira), o melhoramento no actual programa de limpeza urbana e periférica, com a recolha de resíduos sólidos e o pagamento de uma taxa do lixo nos próximos dias.

O facto foi anunciado à imprensa pelo administrador local, a saída de um encontro entre responsáveis da administração e munícipes, para tratar sobre o novo modelo de recolha de resíduos sólidos na circunscrição.

Segundo disse, está em discussão com a comunidade o valor monetário a definir para o pagamento, que na sua óptica depende de uma maior consciencialização e responsabilidade por parte do cidadão.

Considerou de preocupante a problemática da recolha do lixo e do depósito em lugares inapropriados, uma vez já identificados 11 pontos fulcrais com aglomerações, resultante da fraca capacidade em meios e pessoal das empresas operadas adjudicadas a esta tarefa na circunscrição.

Sem revelar o montante global da divida, Carlos Guardado, apontou que o incumprimento por parte do governo local no pagamento as operadas contribuem para a excessiva concentração de resíduos sólidos em zonas urbanas e fundamentalmente na periferia da cidade.

Recentemente nomeado, o administrador afirmou estar gizado um novo plano para minimizar os 11 pontos de maior concentração de lixo, apesar dos fracos meios que a administração dispõe.

Carlos Guardado esclareceu ser preciso mais contentores, e de outros meios para a recolha e transporte de lixo, e a necessidade de se encontrar um ponto comum para concentração do lixo.

Reconheceu na ocasião a necessidade de se tomar uma serie de medidas no sentido de se dar respostas as preocupações dos munícipes que passam necessariamente pela melhoria dos serviços da administração local.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo