A notícia, assim como ela acontece

“Varredura” à vista no governo de Benguela

Rui Falcão viu renovada a confiança para continuar na liderança da governação Benguela, nesta sexta-feira, pelo novo Presidente da República, João Lourenço, para um mandato de cinco anos.

Nesta segunda-feira regressou a Benguela após ter tomado posse sábado último em Luanda. A recepção foi calosa, dezenas de membros do governo entre administradores municipais directores províncias e membros do comité provincial do MPLA, além de representantes da sociedade civil se fizeram presente não só no aeroporto da Catumbela e como também no Palácio do Benguela para dar boas vindas a Rui Falcão.

A cerimónia preparada ao detalhe para agradar ao “chefe” teve uma pitada amarga, a julgar pela forma pouco eufórica que recebia as saudações. O clima ficou ainda mais pesado após o discurso. Económicos nas palavras Rui Falcão resumiu em cerca de quatro minutos aquilo que pretende fazer em Benguela.

Numa copia ao discurso do chefe de Executivo, João Lourenço, feito sábado último aquando da tomada de posse dos ministros e governadores, o governador de Benguela assumiu bandeira das autarquias como uma meta a ser ultrapassado antes de 2022. “” Teremos que reforçar as administrações municipais com as condições necessárias para que esse pleito se realize, e tudo faremos para que isso se concretize”, assumiu o governante, reconduzido a dirigir a província de Benguela.

Mesmo estando consciente aos presentes, mas soou a balde de água fria quando Rui Falcão referiu-se aos governantes como sendo cessantes, sentiu-se um olhar estranho a cada um dos presentes. Foi mais do que um recado, mas um anuncio publico das mexidas que se avizinha na equipa governativa de Benguela, tendo para o efeito lembrando que o governo entra num novo ciclo e que traz um acréscimo de responsabilidade para aqueles que compõem o Executivo e os que no futuro farão parte do governo da província. Após discurso, o governador não deu chance para mais conversa e em seguida dispensou os convidados e dirigiu-se à sua residência que fica a escassos metros do jardim do palácio de Benguela, local onde decorreu a parte final do acto de recepção de Rui Falcão.

 

você pode gostar também
Loading...

Com um gosto você fica por dentro de tudo