A notícia, assim como ela acontece

A “ressurreição” de Nelson da Conceição sob benção de Falcão

A discussão é interminável com a publicação dos escolhidos para o “novo governo” quer provinciais quer central pois prevaleceu a lealdade político-partidária e outros afins, o mérito e a cientificidade estão no “recreio”. Não obstante algumas boas excepções.

Apraz-nos unicamente apresentar doravante uma avaliação de vencidos (preteridos) e de vencedores (escolhidos) da equipa nomeada por Rui Falcão Pinto de Andrade governador de Benguela. E hoje escolhemos: Nelson Joaquim da Conceição nomeado administrador municipal do Lobito.
Depois de mais de 20 anos com director do Instituto Médio Industrial de Benguela, Nelson foi nomeado para Director Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia em 2011.
Exerceu a função durante 4 anos, foi substituído pelo seu outrora subordinado Samuel Maleze Quinda por baixo de “fogo cruzado” com o então governador de Benguela Isaac Maria Francisco dos Anjos.
Os mujimbos apontavam que Nelson teria sido “mau gestor” propriamente no desaparecimento do “dinheiro para  o giz”. Criou adversários de estimação com o duplo vínculo e “centralizou as fontes da direcção para suas fileiras”.
Verdade ou não, pois nunca foi aberto qualquer processo-crime ou disciplinar. Todavia, o facto é a relação entre Isaac dos Anjos e Nelson da Conceição era (é) como “Tommy e Jerry”. Duramente insuportável e irreconciliável ao ponto de o ex director da educação ter recebido guia de marca para leccionar física na Escola do I e II ciclo Dom Bosco em Benguela passada pelo seu anterior discípulo. Portanto foi um grande vexame.
Alguns professores e outros “lesados” que sofreram na pele supostamente maus-tratos por parte de Nelson não perderam a oportunidade para proferir palavras ofensivas pessoalmente ou em público sobretudo “em ambientes”. Até alguns camaradas que tinham sido beneficiados da sua “mão caridosa”, ostracizaram-no.
O sofrimento foi parcialmente resolvido com a “mini-reabilitação” como membro da Comissão Provincial Eleitoral de Benguela e na passada sexta-feira(6/10), nomeado administrador municipal do Lobito.
Pensamos que a travessia no deserto que passara, terá aprendido alguma coisa (talvez a arrogância desfaleceu) e conhece melhor o “abecedário político e governativo, e mais, as relações humanas.
Herda um dos maiores municípios do país com vários interesses instalados do mar à terra. E adivinham-se o exercício difícil mas honroso.


Por: Domingos Chipilica Eduardo

você pode gostar também
Loading...

Com um gosto você fica por dentro de tudo