Ronaldo em tribunal: “Só tenho o sexto ano de escolaridade”

Os jornais espanhóis voltaram a dar mais detalhes sobre a ida de Cristiano Ronaldo a tribunal na última segunda-feira.

Segundo essas publicações, Ronaldo explicou que pagará sempre os seus impostos. “Sempre os paguei. Na Inglaterra e em Espanha. E sempre os pagarei. Não posso esconder nada, seria ridículo. Sou um livro aberto. É só entrar no Google, por exemplo a Forbes diz a toda a gente quanto é que eu ganho”, explicou o avançado à juíza Mónica Gómez Ferrer.

E garantiu querer ser apenas uma exceção nas quatro linhas. “Eu não quero ser uma exceção. Sim, eu quero ser a exceção, sempre dentro do campo, mas fora do campo eu quero ser igual aos outros”, disse.

E garantiu ter a máxima confiança em quem o assessora: “Sempre dei poderes às pessoas que trabalham para mim, para que possam fazer bem o seu trabalho. Dizem os especialistas, fazendo as contas, que em 2014 paguei mais do que devia.”

Depois abordou a venda dos seus direitos de imagem a Peter Lim. “Não sei muito sobre isso. Tenho apenas o sexto ano de escolaridade e a única coisa que faço bem é jogar futebol. Se os meus assessores me dizem que não há nenhum problema eu acredito neles. Portanto, não pode haver crime porque eu quero ser honesto e pagar sempre. Se eu quisesse esconder, não teria declarado”, acrescentou Ronaldo.

E juntou ainda a opinião dos dois clubes que representou fora de Portugal: “Todos os meus conselheiros, o próprio Manchester, o Real Madrid, dizem-me que não fiz nada de errado e não tenho culpa. Realmente não sei o que estou a fazer aqui.

Referindo-se a Jorge Mendes, esclareceu que o agente é apenas o seu representante. “Ele não tem capacidade para compreender os impostos ou a Lei Beckham. Jorge é como eu, é honesto.”

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo