Centralidades de Benguela, só depois das eleições

O governo angolano sentiu-se forçado alterar mais uma vez a data para entrega das habitações das centralidades dos municípios do Lobito, Catumbela e Baía-Farta. A ministra do urbanismo e habitação, Branca do Espírito Santo, que trabalhou nos primeiros dias desta semana na província de Benguela, anunciou que as candidaturas de acesso às residências devem acontecer em Agosto próximo, mas só para as centralidades do Lobito e Baia-Farta. Nesta fase, adianta a ministra, apenas serão entregues quinhentas casas no Lobito e duzentas na Baía.
Estas soluções, que o governo prefere chamar provisórias, foram forçadas por razões que a ministra prefere não especificar. Para já Branca do Espirito Santo assegura que os trabalhos de infraestruturas externas que impedem a venda de todas as casas, como a estação de tratamento de águas residuais, estarão apenas concluídos em 2018.
Se a ministra assegura que para a centralidade do Luhungo, município da Catumbela, as inscrições devem acontecer apenas em setembro, o porta-voz da IMOGESTIM, Mário Guerra, que também integrou a caravana ministerial, aponta outro caminho e indica Dezembro como a data provável para início das inscrições. Para o efeito, adianta Mário Guerra, o método a ser seguido será o mesmo, ou seja, as candidaturas deverão ser feitas online na página da empresa. A excepção será para as residências da Baía-Farta, segundo Mário Guerra a IMOGESTIM vai abrir uma loja para recepcionar as candidaturas para as duas mil casas.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo