Now Reading:
AGT inferniza a vida dos empresários no Huambo

AGT inferniza a vida dos empresários no Huambo

Consta que alguns estabelecimentos comerciais já fecharam as suas portas enquanto outros estão na iminência de seguirem o mesmo caminho, o que poderá aumentar os índices de desemprego naquela província.

Fontes locais dizem que a AGT tem agido com a «mão pesada» na cobrança de impostos, sem ter em conta a gritante a falta de liquidez entre os empresários e comerciantes locais, que foram duramente afectados pela crise económico-financeiro que assola o país.
Defendem que as cobranças deveriam variar em função da maior ou menor concentração de massa monetária das regiões do país. «Um comerciante rural não deve, por exemplo, pagar o mesmo valor do imposto que um seu homólogo da cidade, assim como um empresário do Huambo não pode ter a mesma carga de impostos que um seu congénere de Luanda».
Convém recordar que a província de Benguela viveu um episódio do género, o que levou o antigo governador Isaac dos Anjos a atirar-se em praça pública contra a AGT, devido à agressividade deste organismo na cobrança de impostos, incluindo os dos anos anteriores, que teriam sido perdoados.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo