A notícia, assim como ela acontece

Aeroporto às moscas

O aeródromo do Gove (na imagem), que dista a uma centena de quilómetros do Huambo, foi reabilitado em 2012 para receber a aeronave que transportou o Presidente da República, JES, que lá foi inaugurar a barragem do mesmo nome.
De lá para cá não se tem memória de outras aeronaves que se tenham feito à pista naquele pequeno aeroporto, perdido nas matas do planalto central. É como quem diz, o aeródromo foi reabilitado para receber apenas o voo presidencial, se bem que a viagem àquela localidade bem podia ser feita de helicóptero ou mesmo de carro…
Infelizmente, o aeródromo do Gove não é o único onde Estado «queimou» o dinheiro de todos nós, invertendo a ordem das prioridades… O mesmo aconteceu com os aeroportos de Malange, Ndalatando e Uíge, que foram reabilitados antes das eleições de 2012, provavelmente com objectivos eleitoralistas… Estranhamente, nenhum desses aeroportos é tocado pelos voos da TAAG, por não serem escalas economicamente rentáveis. Há pouco passageiros, daí a não realização de voos.
Das duas, uma: ou a reabilitação destes aeroportos foi feita sem um estudo da sua viabilidade económica ou alguns Xico-espertos terão gizado a ideia para abocanhar parte dos largos milhões de dólares destinados à sua reparação… Estou mbora a «isconfiar» que uma boa da «massa» terá ido mesmo «aterrar» em bolsos indevidos… São «mbora» só suspeitas e não passam disso mesmo…

você pode gostar também
Loading...

Com um gosto você fica por dentro de tudo