Suborno, tráfico de influência, extorsão…o retrato da corrupção no poder judicial angolano

A organização não governamental Associação Justiça Paz e Democracia (AJPD) denuncia que a corrupção continua a marcar presença no poder judicial de Angola. A denúncia está expressa num relatório sobre “O Sector da Justiça, o Estado de Direito e os Direitos Humanos”, apresentado em Luanda, na passada sexta-feira, 23.

Segundo a ONG, os actos de corrupção estão expostos no país sob forma de suborno, tráfico de influência, extorsão e da famosa “gasosa”. Quanto ao acesso à defesa e à justiça, de acordo com o relatório da AJPD, a que o Novo Jornal teve acesso, a falta de advogados continua a ser um obstáculo. O documento estima que 98% dos causídicos exercem as suas actividades em Luanda.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo