Isabel dos Santos entra em força na campanha com críticas nas redes sociais a oposição

Nas últimas horas, intensificaram-se as mensagens da filha do presidente angolano nas redes sociais contra a oposição e activistas que acusa de “difamação” e de criarem “fake news”.

A presidente da Sonangol e filha do ainda presidente de Angola, Isabel dos Santos, recorreu às redes sociais para criticar nas últimas horas a oposição da UNITA, acusando-a de “campanha suja” e de “desinformação” e defendendo os 15 anos de governo do MPLA. “Sem projecto e sem programa alternativo a oposição só faz ataques de imagem” escreveu a empresária há quatro horas na rede social Twitter.

A pouco mais de dois meses das eleições presidenciais marcadas para 23 de Agosto em Angola – em que José Eduardo dos Santos não será candidato e em que João Lourenço surge como cabeça-de-lista do partido no Governo -, a empresária  trava-se de razões com meios angolanos e activistas, entre os quais Luaty Beirão e também com o semanário português Expresso.

A série de respostas intensificou-se depois de o Expresso ter publicado este fim-de-semana uma notícia em que refere que Isabel dos Santos usa a ilha de Malta para esconder o património – nomeadamente um lote de terreno na Quinta do Lago ou a dona de parte de uma distribuidora de bebidas em Angola – e que controla na capital do país, La Valetta, 13 empresas com a ajuda de portugueses.

“#pintobalsemao @expresso #noticiavelha é prato de ontem!”, foi a primeira reacção, dirigida ao patrão da Impresa, dona do Expresso, Pinto Balsemão, logo no sábado. Nas horas seguintes, as acusações estenderam-se à oposição e aos “inimigos” que acusou de substituírem a “morte física pela Morte da Reputação”.

“Estas células e frentes agitadoras tipo grupos activista, jornais PT #fakemedia, rede sociais, tudo para minar as mentes, instalar o terror”, afirmou numa outra mensagem.

Nas últimas semanas Isabel dos Santos tinha recorrido às redes sociais também para desmentir rumores que davam conta de um estado de saúde precário do seu pai – cuja morte chegou a ser sugerida. O regime angolano viria depois, através do ministro dos Negócios Estrangeiros, Georges Chikoti, admitir que o chefe de Estado tem estado doente e em tratamento em Madrid, de onde entretanto regressou.

Ontem à tarde, depois de acusar de “desinformação” e de “difamação” o trabalho levado a cabo por várias “células e frentes agitadoras” e jornais de Portugal, Isabel dos Santos deixou uma mensagem em que garantia que a “luta continua” e que a “vitória é certa,” no que será uma alusão às eleições de Agosto.

A mais recente publicação de Isabel dos Santos foi feita há quatro horas – e repetida noutra rede social, o Instagram, onde costuma partilhar imagens da sua vida social e empresarial. E foi uma resposta directa ao activista angolano Luaty Beirão – que já esteve detido pela justiça angolana e levou a cabo uma greve de fome – com uma frase atribuída à antiga primeira-dama norte-americana Eleanor Roosevelt: “Grandes mentes discutem ideias; mentes medianas discutem eventos; mentes pequenas discutem pessoas.”

Na resposta, Luaty Beirão – que Isabel dos Santos acusa de discutir “ideias zero” -, trata a líder da Sonangol por “Mana” e dizendo-lhe que “até as mentes pequenas conseguem citar”, devolvendo uma outra citação, do líder religioso norte-americano William Ellery Channing. E desafia-a a “discutir ideias”.

Mana @isabelaangola #evensmallmindscanquote pic.twitter.com/xj6oOVqOFx

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo