DSTV «varre» SIC, três meses depois da ZAP ter banido o canal Português

Li no mural do radialista Horácio Reis que a «DStv deixará de transmitir os canais SIC, a partir das 23h59 de Domingo».
As causas do encerramento não foram avançadas, mas poderão ser as mesmas que estiveram no «apagamento» deste canal pela ZAP, em meados de Março deste ano. Em função do encerramento do canal português, sem aviso prévio, escrevi um texto, no qual questionava se a DSTV iria resistir às pressões do regime. Na altura, algumas vozes reagiram à notícia de forma truculenta… Hoje, volvidos quase três meses, as minhas previsões acabaram por se confirmar. Para refrescar a memória colectiva, vou retomar o post que estampei na minha página a 14 de Março último.
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

A DSTV VAI RESISTIR ÀS PRESSÕES DO REGIME?

Como é do domínio público, a ZAP retirou da sua grelha de programas a «rebelde» SIC-Notícias, sem qualquer Aviso Prévio aos consumidores/telespectadores. As razões para o «apagamento» brusco deste canal português são por demais conhecidas, depois do mesmo ter «brindado» os angolanos com uma série de «Grandes Reportagens», por sinal, bastante incómodas para a imagem do regime.

Tudo aponta que tenham sido «ordens superiores» que determinaram o encerramento do canal de Pinto Balsemão, algo que terá sido facilitado pelo facto da ZAP pertencer a uma figura com fortes ligações familiares e políticas ao regime chefiado pelo presidente JES.

Creio que alguns sectores mais conservadores do poder político e económico, estrategos do regime, comentaristas, analistas e fazedores de opinião estão a esfregar as mãos de contentamento pela defecção da SIC do nosso convívio…
A alternativa para muitos telespectadores reside agora na DSTV. Conhecendo-se o poder de influência e a natureza arrogante do regime, será que a DSTV vai resistir às eventuais pressões do poder no sentido de banir também a SIC-Notícias das nossas casas?

Ilídio Manuel |Facebook

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo