Vice-presidente de Angola alega não ter sido notificado da acusação

O vice-presidente de Angola diz que a fase de instrução do processo em que é arguido em Portugal não pode avançar.

Manuel Vicente alega que ainda não foi notificado da acusação e quer que o processo volte para o Ministério Público.

O governante angolano foi acusado de corrupção, em Fevereiro, no caso da Operação Fizz, que envolve também um antigo procurador do ministério público.

A acusação foi enviada para Luanda por carta rogatória, que ainda não foi cumprida.

O processo abriu uma guerra entre as autoridades portuguesas e angolanas, com intervenção também da procuradora geral da república.

A defesa de Manuel Vicente sublinha que o governante nunca foi constituído arguido e volta a acusar o ministério público de atropelos processuais, mentiras e contradições.

Loading...
Input your search keywords and press Enter.

Com um gosto você fica por dentro de tudo