Heavy C regressa aos palcos e leva fãs ao delírio

A voz melódica do compositor, produtor musical, director artístico, Heavy C voltou a ser ouvida na madrugada de hoje, domingo, em Saurimo (Lunda Sul), depois de em Dezembro de 2016 ter anunciado fim da carreira, alegando motivos financeiros e a inexistência de um mercado discográfico organizado em Angola.

Num show alusivo aos festejos do 61º aniversário da cidade de Saurimo, que hoje, 28 de Maio se comemora, pés descalços, Heavy C cantou e encantou os habitantes desta região, com o seu vasto repertório, para alegria dos seus admiradores e fãs.

Apesar de ter ficado longe dos palcos, o artístico não se inibiu e muito menos deixou os seus créditos em mãos alheias, cantou e dançou, mostrando ao público que, apesar das vicissitudes, continua igual a si mesmo.

Bem sincronizada em termos vocais, Heavy C viu o seu esforço recompensado com o “assalto” da pista de dança pelo público, com destaque para a governadora da Lunda Sul, Cândida Narciso e o administrador municipal de Saurimo, Gregório Miasso, que fizeram questão de estarem presentes.

Do seu reportório saíram canções como “Quando a mulher se cansa”, “Ta provado”, “Homem casado”, “Não se mete lá”, “Porque”, “ Não faz assim”, “Tarde demais” e “ Minha mulher”.

Heavy C, interactivo durante a actuação com um público bastante heterogéneo, falou do seu regresso aos palcos, seis meses depois e disse estar satisfeito por voltar aonde sempre foi recebido com muito carinho e amizade.

“Obrigado mesmo de coração meus fãs, as vezes não precisamos agradecer quando nos pagam para cantar, devemos sempre agradecer e retribuir o carinho dos nossos fãs, porque são eles os responsáveis do nosso sucesso, por isso meus fãs obrigado mesmo de coração eu vos amo”, disse Heavy C visivelmente emocionado, lacrimejando.

O show foi marcado com desfile de moda, onde vários estilistas mostraram novas tendências para esta época do ano (cacimbo).

Carlo Wambiri Mauricio Furtado “ Heavy C”, nascido a 9 de Fevereiro de 1980 em Angola na província de Benguela, deu os primeiros passos como artista em 1993. Três anos mais tarde, gravou a primeira música com o grupo de rap NSPJ e depois ingressou no Abstracto. Formou em 2000 o dueto Only D, com a cantora França, com a qual gravou o disco Chegamos. Com este CD, ganhou os prémios de Voz Revelação e Disco Revelação no Top Rádio Luanda do mesmo ano.

Criou, dois anos depois, a produtora Bué de Beats, responsável pela gravação de alguns discos de sucesso de músicos como Yola Semedo, Matias Damásio, Ary, Pérola, Yola Araújo, Dog Murras, Army Squad, Edmázia, Marita Vénus, Negro Bué, Anselmo Ralph, Yuri da Cunha, Dog Murras, Gomez, Kalibrados, Edmázia, Kueno Aionda, Sandra Cordeiro, Zona 5, Papetchulo, Warrant B e os brasileiros Leonardo Gonçalves, Jorge Aragão, Sorriso Maroto, Belo e Underdogs.

No ano de 2008 começa a produção do seu álbum “Meu lado angobrasileiro” produto exclusivo para o mercado Brasileiro onde contou com a participação de grandes cantores como Jorge Aragão, D Black, Bruno Sorriso Maroto.

No ano de 2009 lança ao mercado angolano o álbum “Não largo o amor” de estilo zouk onde aparece com um estilo mais leve e objectivo no que concerne aos temas.

você pode gostar também

Loading...

Com um gosto você fica por dentro de tudo