Criança morre depois de circuncidada no Hospital Geral de Benguela

Posted on Fevereiro 08, 2017, 8:48 pm
FavoriteLoadingAdd to favorites 2 mins

Uma criança de dois anos de idade morreu, na segunda-feira, no Hospital Geral de Benguela (HGB), depois de ter sido circuncidada..

Após a intervenção cirúrgica, o pequeno Manuel permaneceu internado durante uma semana. Os pais da criança dizem, citados pelo O País, que não foram informados de nada durante o tempo que durou o internamento.

Pascoal Franco e Teresa Natália acabaram por ser surpreendidos com a informação de que o seu primeiro e único filho tinha falecido às 5:30 desta quarta-feira. Tudo começou quando a mãe do pequeno Manuel detectou uma inflamação no órgão genital do filho e foi levado, a 20 de Dezembro, às urgências do Hospital, onde, depois de visto pelos médicos, regressou a casa e cumpriu com a medicação indicada.

Com a medicação, a inflamação desapareceu, mas, ao fim de umas semanas, surgiram sinais de infecção, regressou ao hospital e, a 30 de Janeiro, acabou por ser submetido a uma cirurgia para que fosse circuncidado.

“Pelo que não se percebe por que razão, depois da operação, o miúdo saiu do bloco directamente para a Unidade de Cuidados Intensivos”, lamenta a mãe.

De acordo com a médica Julieta Sande, do documento de verificação de óbito, como consequência da autópsia feita no hospital, consta que a morte foi causada por uma lesão traumática.

Segundo o jornal O País, existe a suspeita de que a morte da criança tenha sido provocado por uma queda da cama do hospital, o que terá provocado uma lesão na cabeça. Esta possibilidade é admitida porque os pais encontraram um hematoma na cabeça da criança.

Os pais da criança dizem que não lhes foi dada nenhuma justificação para a morte do pequeno Manuel e que aguardam, desde então, que esta seja facultada.

Deixe seu comentario