Insatisfação total: representantes da OMA e JMPLA fora da lista para deputados em Benguela

Posted on Fevereiro 03, 2017, 7:16 pm
FavoriteLoadingAdd to favorites 2 mins

Lista de candidatos ao Parlamento, a ser formalizada nos próximos dias, gera controvérsias em relação a entradas e saídas. Eduarda Magalhães, da Comissão Executiva do Comité Provincial, é um dos nomes riscados.


Fonte: Club-K.net


 O 1o secretário do MPLA em Benguela, Isaac dos Anjos, apresentou ao Bureau Político uma lista de candidatos a deputados pelo círculo provincial sem representantes da OMA e JMPLA, as duas maiores organizações do partido, num gesto que o coloca debaixo de fogo cruzado, soube-se de fontes bem posicionadas.
Não há memória, lembram as mesmas fontes, de uma equipa que se lança à conquista do cinco/zero divorciada daquelas que são tidas como as estruturas que mais batalham na caça ao voto.
 Informações disponíveis indicam que os Secretariados Provinciais das organizações feminina e juvenil do MPLA, liderados pelas ‘’camaradas’’ Leonor Armando Fundanga e Adelda Matias, respectivamente, procuraram obter explicações junto de Isaac dos Anjos, num ambiente nem sempre pacífico.
Confrontado com as reivindicações, o 1o secretário do Comité Provincial, que recebeu sugestões da Comissão Executiva na hora da escolha, tratou de amainar o cenário com a integração das organizações na lista de suplentes.
Outras fontes com responsabilidades acrescidas no CPP sublinham que a posição de Isaac dos Anjos é tomada em obediência a orientações da estrutura central, que não quer chefes das organizações de base na Assembleia Nacional. ‘’A experiência vivida mostra que vários líderes estiveram de corpo e alma na AN, deixando um vazio no funcionamento de importantes estruturas de base’’, resume um ‘’camarada’’.
Deixe seu comentario