Posted on Janeiro 09, 2017, 4:22 pm
FavoriteLoadingAdd to favorites 2 mins

Um jovem de 27 anos é suspeito de ter abusado sexualmente, até a morte, uma idosa de 61 anos. O infortúnio aconteceu na última quinta-feira (05), no município da Ganda, província de Benguela.


Dados preliminares da polícia de investigação criminal indicam que a idosa de 61 anos que em vida respondia pelo nome de Mariana Kalumbo foi espancada e violada na sua própria residência. As autoridades policiais adiantam ainda que depois de ter se servido sexualmente, o autor do crime ainda teria roubado alguns haveres da malograda.

Já detido, o suposto autor confessa que praticou o crime, mas conta que não teve a intenção de matar. Segundo relatou à imprensa a idosa teria sucumbido por que não resistiu ao acto sexual.

“Fiz a acção. Violei a mais velha. Depois ter violado a mais velha pequei no colchão e nos panos fui embora. Não foi minha intenção de matar, quando estava a violar a mais velha e ela não resistiu e acabou por morrer”, disse o jovem de 27 anos que acrescenta que depois de ter praticado acto deixou a malograda ainda em vida.

“Mas antes de ela falecer eu já havia saído em cima dela. Eu ainda deixei ela com vida. No dia seguinte é quando houve que ela havia morrido”, afirmou.

O jovem identificado por João Venâncio, com passagem pela cadeia, solto em 2016 no âmbito do indulto presidencial, lembra que no dia em que cometeu o crime estava embriagado e frustrado em consequência de uma discussão familiar.

“ Estava muito embriagado, quando sai da minha casa, após uma discussão com os meus parentes. Os meus irmãos disseram-me que o nosso pai suspeitava que eu não era filho dele, porque quando nasci vim com os pés ao contrário dos outros. Com aquela frustração toda perguntei a minha mãe, mas ela não dava qualquer explicação”, justificou João Venâncio.

Deixe seu comentario