Candidatos denunciam batota na admissão de professores em Benguela.

Posted on Janeiro 05, 2017, 12:16 pm
FavoriteLoadingAdd to favorites 2 mins

Aguas agitadas na cidade de Benguela. Há três dias que os professores admitidos no último concurso publico no sector da educação vêm se manifestando. Na base da contestação as supostas fraudes ocorridas após a divulgação dos resultados finais divulgados na segunda quinzena do ano passado.

Os mais de 1700 candidatos admitidos após serem chamados para rubricar o contrato se viram confrontados com uma outra lista, na qual apareciam nomes de candidatos que haviam sido chumbados e outros nem sequer participaram dos exames de admissão, como admitidos.

Por tudo isso e muito mais, muitos deles resolveram pedir explicações aos responsáveis da direcção provincial da educação. Eles não querem outra conversa a não ser mantê-los na função pública, um sonho conquistado com muito sacrifício que agora vem a esfumar-se.

“Eu vi na primeira lista, uma jovem obteve 8 valores, mas nessa última surge com 16 valores. Está bem claro que há fraude. Muitos estão a entrar pela porta de cavalo”, denunciou um dos jovens que viu o seu nome a ser atirado para reserva. Ou seja, terá de aguarda para um próximo concurso público que deverá acontecer ainda no primeiro semestre do ano em curso.

Por sua vez, o governo de Benguela mantém-se calado. Fonte próxima do governo contam que a direcção provincial da educação terá descartado qualquer responsabilidade nas irregularidades que estão surgir no processo. Sendo que, acrescenta que deve assumir ónus do problema é a direcção provincial da administração pública, trabalho e segurança social, instituição que terá coordenado todo o processo dos concursos públicos realizados nos mais diversos sectores da função na província de Benguela.

Deixe seu comentario