Sobas prometem manifestações em 2017 contra exploração diamantífera

Posted on Novembro 29, 2016, 2:10 pm
FavoriteLoadingAdd to favorites 2 mins

Uma semana depois de terem apresentado uma queixa-crime junto da Procuradoria-Geral da República contra as empresas exploradoras de diamantes e seus sócios, as autoridades tradicionais de Cafunfo, Cuango e Xamuteba, prometem organizar protestos, como forma de se repor a legalidade as empresas que exploram o minério na região.

[separator]

Em entrevista ao Novo Jornal, o soba Muaka Pemba afirmou que este gesto visa pressionar o governo e as empresas para que sejam respeitados os direitos humanos nas zonas de exploração diamantífera, sobretudo pôr fim à prática de destruição das lavras e expropriação das terras.

As populações representadas pelas autoridades tradicionais que se deslocaram da Lunda para Luanda, acusaram os responsáveis pela exploração de diamantes e seus sócios, de estarem por detrás da destruição de residências e campos agrícolas para zonas de exploração do minério.

“Se não derem solução às violações dos direitos humanos a tempo, vamos mobilizar o povo. Todas as populações lundenses já estão avisadas e estão apenas à espera da resposta que virá de Luanda para avançarmos em 2017 com a onda de manifestações contra os bandidos que estão a expropriar-se das nossas terras”, avisou.

Na região do Soba Mua Cafunfo só em 2016 foram destruídas mais de 68 lavras. De 2015 até ao momento mais de 400 lavras foram alvo de destruição por parte dessas empresas. “As empresas não respeitam os sobas e as populações autóctones das localidades”, lamenta a autoridade tradicional

Deixe seu comentario

Redacção Central

12 Responses to: Sobas prometem manifestações em 2017 contra exploração diamantífera

  1. Dezembro 24th, 2016

    My family members always say that I am killing my time here at net, except I know I am getting familiarity all the
    time by reading thes good articles or reviews.