Militar ameaça com pistola e sequestra enfermeiros no hospital de Benguela.

Posted on Abril 19, 2016, 10:23 am
FavoriteLoadingAdd to favorites 3 mins

Um suposto militar das Forças Armadas Angolanas protagonizou, nesta segunda-feira (18), uma cena que quase terminou em tragédia no hospital municipal de Benguela.[separator]

Revoltado com morte de três filhos, num espaço de menos de uma semana, o suposto oficial das FAA resolveu pegar em arma para fazer justiça com as próprias mãos. Tudo teria acontecido após ter sido informado sobre a morte de mais um filho ocorrido, mais uma vez, naquela unidade hospitalar do município sede da província, o oficial das Forças Armadas angolanos pegou em uma pistola e dirigiu-se a equipa medica que atendeu o seu filho para pedir explicações sobre as causas da morte. Pouco convencido, o militar apontou o revolver sobre a cabeça a um dos um dos membros da equipa medica. Durante vários minutos manteve-os sob custódia, até que se fez recurso a policia que evitou a tragédia.

Pessoas que testemunharam o episodio contam que, os agentes da policia de intervenção rápida que se fizeram presente no local, optaram pelo dialogo.  Usaram argumentos que convenceram o militar a repensar sobre consequência do caminho que estava a seguir. O homem que parecia ter perdido a “cabeça” ouviu os apelos, tendo de seguida, baixado a arma, o que permitiu que fosse levado a uma das esquadras da policia nacional na cidade de Benguela.

Este é apenas um dos vários episódios que têm acontecido nos últimos dias nas mais distintas unidades hospitalares da província, principalmente as do município de Benguela, que estão mergulhados numa crise sem precedentes.

Os relatos de caos vêm de todos os cantos da província. Está a faltar quase tudo: médico, remédio e equipamentos.

Os doentes são aos milhares e as autoridades sanitárias, quase nada podem fazer. O resultado está à vista: dezenas se não mesmo centena pessoas perdem todos os dias a vida nos hospitais públicos de Benguela.

Na última semana, durante o informe feito pelo director provincial da saúde, Barnabé Lemos, na reunião ordinária do governo de Benguela, contou que os enfermeiros estavam a ser agredidos nos hospitais pelos familiares dos pacientes. Barnabé Lemos falou de um caso que havia ocorrido também no hospital municipal de Benguela, que teria obrigado um dos agentes da policia nacional que trabalhava na proteção a se recusar assumir o posto, em consequência das sucessivas agressões a que estava a ser vitima.

Deixe seu comentario

9 Responses to: Militar ameaça com pistola e sequestra enfermeiros no hospital de Benguela.

  1. Dezembro 24th, 2016

    We stumbled over here different web address and thought I might as well
    check things out. I like what I see so now i
    am following you. Look forward to finding out about
    your web page repeatedly.