Angola vai apoiar São Tomé em matéria de segurança

Posted on Janeiro 29, 2016, 9:55 am
FavoriteLoadingAdd to favorites 3 mins

Os governos de Angola e de São Tomé e Príncipe vão avançar com um acordo de colaboração em matéria de segurança ao nível dos estados e que envolverá também a cooperação entre as polícias dos dois países.

Os protocolos de cooperação, que resultam de um pedido de apoio do governo de São Tomé e Príncipe, foram aprovados ontem em reunião do Conselho de Ministros, em Luanda, e serão agora enviados para apreciação e aprovação à Assembleia Nacional.

De acordo com o comunicado final da reunião do Conselho de Ministros, os protocolos envolvem um Acordo Geral de Segurança, Ordem Interna e Protecção Civil entre os dois países e outro de cooperação entre o Comando Geral da Polícia Nacional de Angola e o Comando Geral da Polícia de São Tomé e Príncipe.

O ministro da Administração Interna de São Tomé e Príncipe, Arlindo Ramos, pediu em Julho o apoio de Angola no combate à imigração ilegal que se verifica no arquipélago e na prevenção de crimes internacionais, nomeadamente o terrorismo.

O governante são-tomense, que se reuniu na altura com o seu homólogo angolano, Ângelo Veiga Tavares, referiu que existem sinais de novas formas de crimes, preocupação que partilhou com Angola, no sentido de as colmatar.

“Neste momento, o Boko Haram ganha terreno e não está só sediado na Nigéria, mas vai atingindo alguns países vizinhos e nós também precisamos prevenir sobre esse aspeto”, disse o ministro.

Por outro lado, Arlindo Ramos sublinhou que o país insular tem uma proximidade da Nigéria, devido à zona conjunta que partilham, havendo uma tendência da migração nigeriana para São Tomé e Príncipe.

“Precisamos também do apoio de Angola para nós controlarmos essa migração nigeriana, que por vezes nos escapam alguns aspectos muito preocupantes”, realçou o governante.

A visita serviu ainda para solicitar a ajuda de Angola na formação dos quadros da polícia.

“Precisamos mudar a forma de agir, de actuar da própria polícia e de outros serviços de apoio também à própria polícia. Foi garantida [formação] e pensamos que dentro de dias iniciaremos essa formação, porque é da nossa parte que temos que criar algumas condições, o centro de formação e Angola porá os instrutores à nossa disposição para o fazer”, frisou.

Arlindo Ramos sublinhou que a polícia são-tomense tem hoje “um comando novo, com jovens”, e precisa da ajuda angolana para a transformação daquele órgão, com destaque para os serviços de segurança, migração e protecção civil e bombeiros.

Deixe seu comentario

Redacção Central

9 Responses to: Angola vai apoiar São Tomé em matéria de segurança

  1. Dezembro 23rd, 2016

    Greetings! Very useful advice within this article! It is the little changes which
    will make the biggest changes. Thanks a lot for sharing!